domingo, 20 de fevereiro de 2011

A S. LOURENÇO EM ESTRASBURGO

 

E1

 

A SÃO LOURENÇO NO PARLAMENTO EUROPEU

Chegou em outubro, ainda com o sol a aquecer sonhos e projetos, o convite para irmos a Estrasburgo. O desempenho dos alunos do Clube Europeu da Secundária de São Lourenço, no decorrer do EUROSCOLAS 2010, justificou o convite.

Imediatamente, nas reuniões semanais do Clube Europeu, no frenesim das quartas-feiras, se começou a preparar a viagem e, claro, a participação. Havia muita coisa para fazer! Era preciso constituir grupos de trabalho, seis temas a preparar, era tempo de pesquisar, de discutir, de partilhar ideias e de elaborar o trabalho final. Se bem que desafiantes, os seis temas exigiam uma preparação consistente.

Propunham-nos que discutíssemos: - O Papel dos valores da Europa no mundo, 2011 Ano Europeu do Voluntariado, Ambiente e energias renováveis, Liberdade de informação e cultura de cidadania, Democracia e cidadania, Futuro da Europa. Para além do aprofundamento dos temas, foi necessário reunir com os encarregados de educação, selecionar os alunos que integrariam a visita, só 24…, e começar a reservar transportes e alojamento.

2

De outubro até fevereiro o tempo voou! O trabalho era muito, o tempo livre pouco, e o desejo de uma boa prestação imenso. Os professores, Maria Luísa Moreira de Abreu e Silva e Jorge Vilhais, exigiam, enviavam mails constantes, não escondiam a preocupação. Os alunos, mais descontraídos, davam resposta com frequentes calma! Sem stress!

Na noite de 7 de fevereiro, começou a aventura! Às dez e meia da noite, de olhar brilhante e gorro na cabeça – o frio anunciado era muito! – rumámos a Madrid. Barajas recebeu-nos às 5 da manhã e, pelas 11 horas, estávamos já no aeroporto Charles De Gaule, depois do batismo de voo de muitos dos alunos. Até Estrasburgo, foram duas horas e meia de TGV, mais uma nova vivência neste projeto de aprender.

Tal como fora anunciado, Estrasburgo recebeu-nos com frio gelado, mas o calor da emoção permitia até dispensar os gorros iniciais.

Dia 10 de Fevereiro foi o Dia D. Ou o dia P? Dia de Parlamento, de aprendizagens activas e dinâmicas, de crescer de fato. Depois da sessão de abertura solene, os alunos trabalharam os temas preparados em grupos de jovens das diferentes nacionalidades, eram vinte países a participar. Os professores, por sua vez, puderam reunir-se e trocar opiniões sobre os diferentes sistemas educativos, as preocupações da profissão, os sonhos e anseios de todos e de cada um.

Depois de almoço, em plenário, os alunos aprovaram as medidas que haviam trabalhado e, ao final da tarde, foram anunciados os vencedores do EUROGAME!

Portugal!! Fomos o primeiro país a ser referido e a São Lourenço saltou de alegria! A nossa Escola traria uma taça e este era o culminar de um processo com sucesso.

E3

Ao fim da tarde, a taça era o mais importante elemento do grupo de jovens eurodeputados da São Lourenço. Sentíamos que se não houvesse taça, se não houvesse vitória, a aprendizagem teria sido igualmente importante mas, no fundo, o orgulho de podermos trazer para a nossa Escola, para a nossa cidade, a Taça que atesta, fisicamente, o nosso desempenho, encheu-nos de entusiasmo.

Regressamos a nossa Escola, à nossa rotina, cansados mas cheios de memórias e novos saberes. Não temos dúvidas em afirmar que, hoje, no decorrer deste século XXI marcado por crises e dificuldades, são as aprendizagens ativas e participadas as que nos permitem, de facto, crescer como pessoas e seres sociais.

Educar, hoje, (talvez sempre…) tem de ser muito mais do que transmitir conhecimentos. A São Lourenço fá-lo, e isso enche-nos de alegria e segurança!

Ao chegarmos a Portalegre, pelas 4 da madrugada do dia 13 de Fevereiro, uma aluna dizia: - “A São Lourenço é a Maior!” – Talvez não o sejamos. Mas somos, com certeza, uma Grande Equipa, uma Grande Escola!

Portalegre, 17 de Fevereiro de 2011

O Clube Europeu da escola Secundária de São Lourenço

E4

sábado, 19 de fevereiro de 2011

BERNARDO SASSETTI TRIO NO CAEP

 

jazz

A 9º Edição do Festival Internacional de Jazz de Portalegre abriu com um excelente concerto de Bernardo Sassetti Trio. Bernardo Sassetti ao piano, Carlos Barretto no contrabaixo e Alexandre Frazão na bateria deliciaram uma vasta plateia com a apresentação do álbum mais recente «MOTION».

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

TEMPO

A questão do tempo

Quando pretendo «fixar» o tempo no seu agora, o que consigo é comemorar um «agora» que já não é ou prevenir um «agora» que ainda não é. (…)

O tempo é um potro selvagem difícil de montar, porque quando queremos percebê-lo deita-nos abaixo e vemo-lo afastar-se fazendo piruetas. Mas não devemos deixar-nos enganar pela redução ao infinitesimal da actualidade vivida (…).

Conscientes do tempo e da dificuldade em pensá-lo, nós, humanos, inventámos muitas maneiras de estabelecer essa passagem que nunca se detém. Isto é, formas diversas de medir o tempo. Mas o que estamos a medir quando medimos o tempo? Como medir algo que não sabemos sequer o que é?

Medir o tempo corresponde mais ou menos a determinar o prazo das mudanças que nos afectam a nós, às nossas actividades e ao mundo que habitamos. Mas como essas mudanças podem ser de inúmeros tipos e como as medidas que lhe aplicamos correspondem a critérios muito diferentes, na realidade é impossível falar de um só «tempo»: teremos que nos resignar a que haja vários «tempos», conforme as mudanças observadas e as normas de medição utilizadas. E também conforme a urgência social de controlar algumas mudanças mais do que todas as outras.

Fernando Savater, As Perguntas da Vida, D. Quixote.


sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

ALMADA

Almada0001

O LIVRO

Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam, não duro nem para metade da livraria.

Deve certamente haver outras maneiras de se salvar um pessoa, senão estou perdido. (…)

Quando eu nasci, as frases que hão-de salvar a humanidade já estavam todas escritas, só faltava uma coisa – salvar a humanidade.

Almada Negreiros

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

VISITA DE ESTUDO, 10ºA, B, C, D

Nos dias 6 e 7 de Janeiro de 2011, no âmbito das disciplinas de Biologia e Geologia e Física e Química A, os professores organizaram uma visita de estudo aos seguintes locais:

Museu da Electricidade (Belém) e Oceanário (Parque das Nações).

Participaram as turmas do Curso de Ciências e Tecnologia do 10ºAno (A, B, C e D), acompanhadas pelos docentes Maria Rodrigues, Beatriz Quezada, Fátima Laima, Alzira Nunes, António Carreiras, Ana Souza, Valéria Vieira

Alguns momentos:









terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

I JORNADAS DE LEITURA NA BIBLIOTECA

Jornadas0001

Uma leitura encenada do conto de Almada Negreiros «O Cágado», feita pelos alunos do 10ºA.


L6

Uma assistência privilegiada: o 6º C e E da Escola Básica Cristóvão Falcão.

Uma leitura expressiva dos poemas «Lágrimas de Preta» e «Pedra Filosofal» de António Gedeão.

L1

Eis as primeiras jornadas de leitura.

Um trabalho conjunto das Escolas de S. Lourenço e Cristóvão Falcão.

L2

Uma aproximação das duas bibliotecas escolares.

L3

Em busca de novos leitores!

L4

Parabéns!