segunda-feira, 31 de maio de 2010

DEBATE POLÍTICO NO CAEP

As principais forças políticas (PSD, PS, CDS, PCP e Bloco de Esquerda) encontraram-se, hoje, no Centro de Artes e Espectáculos, a convite de um grupo de alunos do 12ºG, e debateram vários temas, entre eles jovens e a política, (des)emprego. Algumas turmas da ESSL estiveram presentes e animaram o debate.

A biblioteca da ESSL felicita o grupo organizador por esta iniciativa enriquecedora.

DSCF0162

DSCF0192

DSCF0165

DSCF0167

DSCF0173

DSCF0180

«TOUR AGARRA A VIDA», VIDA SEM DROGAS, JARDIM DO TARRO

 

DSCF0096

DSCF0093

DSCF0098

Vulcão Eyjafjallajokull, Islândia

Eyja significa ilha,

fjalla significa montanhas

e jokull é glaciar em português.


Alguns momentos



Vulc

Vulcão1

Vulcão2

Vulcão4

Vulcão5

Vulcão6

domingo, 30 de maio de 2010

GRUPO DE DANÇA DA ESSL

 

Grupo de Dança

 

O grupo de Dança da ESSL foi criado no início do ano lectivo 2009-2010, no âmbito do Desporto Escolar, modalidade de Actividades Rítmicas e Expressivas, tendo como docente responsável a professora Joana Santos. Os treinos decorrem às Segundas-feiras das 15h às 17h e às Quartas-feiras das 14:30h às 16h, no ginásio da ESSL.

Este grupo foi integrando elementos ao longo do ano, tendo chegado a ter 20 alunos, contudo apenas 14 participaram na competição distrital.

O grupo representou, orgulhosamente, a escola em vários encontros, descritos de seguida:

- Dia 20 de Janeiro, 1º Encontro de treino, na Escola Secundária Mouzinho da Silveira;

- Dia 24 de Fevereiro, 2º Encontro de treino, na Escola Secundária de Campo Maior;

- Dia 16 de Abril, fase de apuramento para os campeonatos regionais, na Escola Secundária D. Sancho II de Elvas;

- Dia 23 de Abril, Cerimónia de abertura dos Campeonatos Regionais das Actividades Rítmicas e Expressivas, realizado em Ponte de Sôr.

Apesar de ser o primeiro ano, o grupo conseguiu superar as expectativas iniciais e mostrou grande qualidade de desempenho e união de grupo, tendo conseguido classificar-se em 2º Lugar nos campeonatos distritais, após empate com o grupo de Campo Maior, algo inédito e inesperado.

O grupo vai ainda representar a ESSL, no dia 2 de Junho, colaborando com a área de projecto do grupo 3 na Expo-Escolas e, no dia 9 de Junho, no III Festival Desportivo-Cultural de Nisa.

Enquanto responsável pelo grupo, quero dar os parabéns a todos os alunos que contribuíram positivamente para o sucesso do mesmo. Continuem a trabalhar com motivação e criatividade e, certamente, terão um futuro risonho.

Boas férias com muita Dança!!!!

Joana Santos

terça-feira, 25 de maio de 2010

DEBATE POLÍTICO NO CAEP

Os alunos do 12º G, José Campino, Rafael Mendes, Daniel Poeiras, Ivan Monteiro, João Carreiras, Ricardo Morgado, no âmbito da Área-Projecto, organizaram um debate entre as principais forças políticas.
Na próxima 2ª feira, 31 de Maio, às 10h, no Centro de Artes e Espectáculos de Portalegre (CAEP).
PARTICIPA!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

CORTOMETRAJES – TODOS OS FILMES A CONCURSO

El Ático



El Derecho a Vivir



La Niña del Columpio



El Mundo de la Droga



Gripe A



La Sociedad Enferma

CURSO DE CONSTRUÇÃO CIVIL

ESCOLA INDUSTRIAL FRADESSO DA SILVEIRA - PORTALEGRE
(ACTUAL ESCOLA SECUNDÁRIA DE S. LOURENÇO - PORTALEGRE)
PROJECTOS DO CURSO DE CONSTRUÇÃO CIVIL - 1945/1946







quinta-feira, 20 de maio de 2010

A BIBLIOTECA DA ESSL

Brevemente (no Verão), iremos mudar para a nova biblioteca.

A nossa máquina fotográfica captou alguns momentos.

Passados 50 anos a conviver e a namorar gerações de leitores, o nosso espaço nobre deixa de ser biblioteca, mas continuará a acolher os livros mais antigos. Estes tornar-se-ão a companhia diária dos docentes que ali vão preparar aulas, investigar e ler.

B1

B2

B3

B4

B5

B6

quarta-feira, 19 de maio de 2010

3.ª Conferência de Senadores "A República e o Mundo" IPP

 

Ciclo de Conferência IPP

3ª Conferência: 26 de Maio, 18h, no auditório dos Serviços Centrais do IPP

Conferencista: João B. Mota Amaral

Moderador: Rui Cardoso Martins

CARLOS BOTELHO – TAPEÇARIA

 

Botelho0001

Carlos Botelho

Casa dos Bicos – Lisboa

Manufactura das Tapeçarias de Portalegre

Tapeçaria sob cartão de Carlos Botelho

Cartão – 1950

Tecelagem – 1981

183 x 137 cm

terça-feira, 18 de maio de 2010

UM SONETO


A Fermosura desta Fresca Serra

A fermosura desta fresca serra,
e a sombra dos verdes castanheiros,
o manso caminhar destes ribeiros,
donde toda a tristeza se desterra;

o rouco som do mar, a estranha terra,
o esconder do sol pelos outeiros,
o recolher dos gados derradeiros,
das nuvens pelo ar a branda guerra;

enfim, tudo o que a rara natureza
com tanta variedade nos of´rece,
me está, se não te vejo, magoando.

Sem ti, tudo me enjoa e me aborrece;
sem ti, perpetuamente estou passando,
nas mores alegrias, mór tristeza.

Luís de Camões (1524-1580)

segunda-feira, 17 de maio de 2010

PROTAGONISTAS MATEMÁTICOS




Os problemas matemáticos que se usam na escola estão muitas vezes enquadrados em situações do dia-a-dia. Frequentemente, apresenta-se uma pequena história com um protagonista. Em vez de perguntar secamente quanto é 4 x 3, começa-se por dizer que a Maria foi comprar bolas de ténis e comprou 4 pacotes de 3 bolas cada. Com esta prática, os problemas podem tornar-se menos monótonos, os jovens podem perceber com mais facilidade o que se pretende e, ao mesmo tempo, pode-se ajudar os alunos a relacionar o que aprendem com situações da vida diária.
Não há nada de novo nisto. Desde que há matemática que é habitual ensiná-la desta forma. O célebre papiro de Rhind (1650 a.C.), que é o melhor exemplo que se conhece da matemática egípcia, tinha cálculos da inclinação de rampas de pirâmides e problemas de divisão de pão.
O que há de novo de há duas décadas a esta parte é uma ênfase tão grande nos aspectos contextuais que os conceitos matemáticos são ofuscados. Uma vaga de "ensino em contexto" tem menosprezado a abstracção. Com o pretexto da compreensão aplicada, tem-se dado tal destaque a uma dita "comunicação matemática" que, por vezes, o essencial está na leitura e interpretação dos enunciados. Assim, nas avaliações, testam-se capacidades cognitivas gerais em vez de conhecimentos disciplinares.
O problema tem sido estudado de forma científica por vários psicólogos cognitivos. Em vez de discutirem convicções, como muitas vezes acontece em debates educativos, começaram a fazer estudos empíricos. A revista científica "Psychonomic Bulletin & Review" acaba de relatar um desses trabalhos (DOI:10.3758/PBR.17.1.106).
Os autores, Mattarella-Micke e Sian Beilock, um doutorando e uma conhecida psicóloga da Universidade de Chicago, descrevem algumas experiências. Apresentaram aos alunos problemas matemáticos simples, mas problemas em que a recuperação de memória de factos aritméticos básicos pode ser confundida pela troca de operações. Por exemplo, alguns jovens podem erradamente aceitar que 3 x 4 = 7, por se distraírem e trocarem a multiplicação pela adição. Ora esse tipo de erros acontece mais frequentemente quando o aluno, com a pressa, mesmo sabendo a resposta correcta, é confundido por aspectos secundários do enunciado.
Os investigadores notaram que se erra menos quando o problema aritmético não é parte fulcral do enredo e se erra mais quando é trazido para o centro da história (associado ao protagonista). No primeiro caso poder-se-ia dizer, por exemplo, que "a Maria foi comprar 4 caixas de 3 bolas cada". No segundo caso, dir-se-ia que "a Maria levou nas mãos 4 caixas com 3 bolas cada". A imagem da maneira como o protagonista levaria as caixas distrai os alunos. As experiências revelaram que neste caso cometem mais erros involuntários.
Em seguida, os psicólogos investigaram se essa maior taxa de erro se devia unicamente à insegurança matemática ou se era condicionada pela memória de trabalho dos participantes. As conclusões são muito significativas. A chamada memória de trabalho dos estudantes - capacidade para manter presente um conjunto de informação - torna-se um factor decisivo para as repostas quando o cerne do problema matemático está ofuscado, sobretudo quando é apresentado num episódio que envolve o protagonista e aparece no centro da história. Nestas condições, concluem, não se está a testar o conhecimento matemático mas sim capacidades cognitivas gerais. O exagero do contexto obscurece o ensino e enviesa a avaliação.

Nuno Crato

Texto publicado na edição do Expresso de 8 de Maio de 2010 (www.expresso.pt)

domingo, 16 de maio de 2010

UM POEMA

Já conheci a alegria da manhã
quando o quarto está em silêncio:
Os gladíolos abrem-se na jarra,
A água corre da fonte para o jardim
& ao longe, na vila, as pessoas formigam...
Para te falar do meu espinho
Só me resta uma língua mais arcaica,
Ouvida na lama de um Outono de chuva.
Nunca cheguei a saber o que quiseste:
Ainda hesitante na vida estendeste
À minha frente as tuas nuvens,
Deixei de ver a Terra & a ti
Que só a custo te respiro.

M. S. Lourenço, Nada Brahma.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

PREVENÇÃO DA TOXICODEPENDÊNCIA

viewer

No passado dia 6, um grupo de jovens responsáveis pelo projecto CLDS Par´trilhar –

Tégua promoveu uma acção de prevenção da toxicodependência junto dos alunos da ESSL.

Eis algumas imagens:

T1

T2

T3

T4


Drogas, Não Obrigado - For more funny videos, click here

segunda-feira, 10 de maio de 2010

CLUBE EUROPEU – DIA DA EUROPA NA BE DA ESSL

Nesta manhã de 2ª feira, para comemorar o dia da Europa, a professora responsável pelo Clube Europeu da ESSL, Luísa Moreira, apresentou um resumo da história da construção europeia. Insistiu na ideia de que ser europeu é lutar pelo desenvolvimento, pela solidariedade, pelo acolhimento do outro, pela união e, sobretudo, pela educação.

Duas alunas do Clube, Catarina e Madalena, fizeram breves intervenções sobre o ano europeu de combate à pobreza e à exclusão social, mostrando à plateia um trabalho relacionado com o tema. A finalizar, a aluna Ana Vilhais projectou dois vídeos (que podem ser visionados neste blogue) sobre actividades recentes do Clube, designadamente as viagens a Bristol e ao Parlamento Europeu (Bruxelas) e partilhou com os colegas a sua experiência enquanto membro do Clube.

Eis alguns momentos:

DSC08954 [Desktop Resolution]

DSC08956 [Desktop Resolution]

DSC08985 [Desktop Resolution]

EXPOSIÇÃO DO 10º H,I (ARTES) NA GALERIA DE S. SEBASTIÃO

 

“ARTES DA S. LOURENÇO”

Galeria de S. Sebastião – Portalegre de 7 a 14 de Maio de 2010.

A exposição “Artes da S. Lourenço” serviu para juntar Alunos, Pais, Encarregados de Educação, Professores, Colegas, Amigos, Familiares, elementos da CMP, do Executivo Municipal, da Direcção da Escola e da Hallituna,… à volta desta coisa fantástica chamada ARTE. Mas serviu, também, para divulgar os Artista e as Obras e simultaneamente colocá-las à disposição da comunidade e mostrar como as Artes estão de boa saúde, na Escola Secundária de S. Lourenço e se recomendam como excelente escolha nas opções que tem à disposição.

Trata-se de uma exposição colectiva de duas turmas de Arte do 10 º ano (I e H) da Escola Secundária de S. Lourenço, com a colaboração dos professores de Desenho, História de Arte, Filosofia e Português.

Trata-se de trabalhos que demonstram o empenho, a dedicação, o entusiasmo destes jovens às Artes, à sua essência e à aprendizagem de técnicas que os ajudem a expressar-se.

As visitas a exposições, que têm estado patentes ao longo do ano aqui na cidade e em programadas visitas de estudo, foram determinantes para este surpreendente resultado.

Ser artista (poema do prof. Luís Martins, que se encontra num painel de destaque na Exposição)

…, é transportar na alma sentir,

…., é ter de si alma, criar sentidos,

…, é ser para lá do eterno, é ser mais ser,

…, é ser de poeta pincel, é ter na alma criação,

…, é dominar e pensar técnica, construir, usufruir criação estética,

…, é ser de si isolado, demonstrar e pensar próprio,

…, é novo mundo criar

Modestamente, eu diria que todos nós somos um pouco artistas também.

É artista quem pinta uma tela, quem faz um poema, quem é professor, quem dirige uma escola, quem faz política, …mas também quem faz um bolo, quem compõe um ramo de flores, ou faz uma carícia, … Basta, para isso, que o saiba fazer com criatividade, com alma, com gosto, com encanto,…

Helena Nabais

DSC04588

DSC04586

DSC04594

DSC04587

DSC04592

DSC04597

DSC04601

DSC04602

DSC04603

DSC04591

DSC04613

DSC04585

DSC04611