terça-feira, 20 de março de 2012

Faça lá um Poema

Faça lá um Poema!

Faça-o lá, onde as palavras ainda tenham sentido

Faça-o aí, na esquina da vida possível,

Faça-o acolá, no bico de encontro da ternura e da desrazão,

Faça-o acoli, no mundo do silêncio da solidão.

Faça lá um Poema!

Faça-o com letras, vogais e consoantes

Faça-o com sal, açúcar e chocolate

Faça-o bem temperado com orégãos e azeite.

Faça lá um Poema!

Vista-o de sonho,

Envolva-o em utopia,

Encerre-o no Mito

Escreva-o na bruma,

Leia-o calado,

Saboreie-o selado.

Faça lá um Poema!

Onde caiba o oceano da ilusão,

Onde more Camões e Gama,

Onde ecoe Pessoa e Campos,

Onde o ritmo navegue ondulando na maresia.

Faça lá um Poema!

Mas não o diga a ninguém,

Não o cante,

Não o repita,

Não o esgote,

Só o sinta.

Faça lá um Poema!

Com as cores do arco-íris,

Com cinza roubada do céu,

Com vermelho pingado da chuva,

Com amarelo pálido do homem sem sorriso…

Faça lá um Poema!

Sentido,

Sonhado,

Tresloucado,

Sem tema!

Neuza Saldanha, 12º D

Com este poema, a Neuza ganhou o 1º prémio do Concurso «Faça Lá um Poema», promovido pelo Plano Nacional de Leitura. (PNL)

PARABÉNS, NEUZA!

Sem comentários:

Enviar um comentário